Translate to English Translate to Spanish Translate to French Translate to German Google-Translate-Portuguese to Italian Translate to Russian Translate to Chinese Translate to Japanese
Ultimas Atualizações
7 ANO "A" - "B" - "C"  (23-07-2017)
PROJETO PLANETA MENALTOR  (22-07-2017)
GEOPENSAMENTOS  (04-07-2017)
ENQUETE
Qual turma mais acessa este site?
7o Ano 'B' - Polivalente
7os Anos
9os Anos
1o Ano 'A'
2o Ano 'A'
3o Ano 'A'
1o Ano Integrado 'A'
2o Ano Integrado 'A'
Ver Resultados




ONLINE
1





Partilhe este Site...

 

 

 

 

 

 

 

 Logomarca Bonito HI Hostel - Albergue da Juventude

  

     

 

 

 

 

 

 

 

 

   

PENSAMENTOS GEOGRÁFICOS do PIBIDIANO DE GEOGRAFIA JÚNIOR CESAR 

 

"Pra você que faz cara feia quando eu digo que faço GEOGRAFIA ou solta um "Hum, que legal" extremamente irônico...

Só tenho a dizer que a amplicidade dessa ciência me torna a cada dia uma pessoa melhor e aumenta ainda mais o meu amor pelas diversas Geografias que rodeiam a todos. ...   Minha graduação me permite ousar a te falar um pouco sobre o universo ou da formação da Terra. Posso te explanar sobre a dicotomia do urbano X rural ou te fazer me odiar falando de política.   Posso ainda demonstrar como a dispersão dos biomas estão intimamente ligados à composição do solo, ao clima e dentre outros fatores.   Posso te ensinar a diferença de clima e tempo e te fazer perceber o quanto é engraçado quando você diz "Como está o clima hoje?" e te aborrecer falando de economia ou dos males do capitalismo.   Posso mostrar rochas, minerais e o dinamismo das formas e estruturas do relevo.   Posso ainda, descobrir contigo outras cidades, estados, países e continentes, e outros planetas também!   Conto histórias também, do PR, do Brasil e do mundo e quebro a cabeça com problemas matemáticos da nossa amiga Cartografia.   Questiono os problemas da educação geográfica e modifico meu modo de ensinar, para despertar a busca sagaz em aprender Geografia.   São tantas ciências que a Geografia engloba, que posso ter me esquecido de algo que está ao meu domínio. Mas é isso, não existe uma ciência melhor do que a outra, mas se existisse, a Geografia seria uma forte candidata!   A Geografia mexeu comigo e me fez amá-la incondicionalmente.   Enfim, a Geografia é uma mãe que te acolhe e te faz refletir, questionar e propor soluções para o mundo. Ela está em toda parte, até mesmo dentro de você."

 

 

 

 

 

 

 


GEOVESTIBULAR/ENEM/PSS
GEOVESTIBULAR/ENEM/PSS

 

  

Blog de rafaelababy : ✿¨t¡î¨rƸ̵̡Ӝ̵̨̄ƷTudo para orkut e msn, Barrinhas divisorias

 

 

Veja a correção das provas da 2.ª fase do vestibular UFPR 

2015

Professores dos cursos Acesso, Dom Bosco e do colégio Bom Jesus resolvem as questões e comentam em vídeo o exame

 

 

 

A universidade não deve liberar um gabarito oficial até a data de divulgação do resultado, que deve ocorrer em janeiro. Portanto, para ajudar o estudante a prever como foi seu desempenho no exame, a Gazeta do Povo, em parceria com o colégio Bom Jesus e com os cursos Acesso e Dom Bosco, faz a correção da prova e publica comentários dos professores em vídeo a respeito das questões. A correção e a postagem dos vídeos tem início após a publicação da prova pela universidade, o que deve ocorrer por volta das 21h.

 

 

 

 

Correção UFPR 2014 | 5:10

Comentário da prova de Física da 2ª fase da UFPR 2014 / 2015

O professor Maniesi, do Curso Dom Bosco, comenta a prova de Física da segunda fase do vestibular da UFPR 2014 / 2015.

 

 

 

Correção UFPR 2014 | 5:29

Comentário das provas de Arquitetura e Design da 2ª fase da UFPR 2014 / 2015

O professor André Luiz Pinto dos Santos, do Curso Acesso, comenta as provas de Arquitetura e Design da segunda fase do vestibular da UFPR 2014 / 2015.

 

 

 

Correção UFPR 2014 | 2:09

Comentário da prova de Matemática da 2ª fase da UFPR 2014 / 2015

Os professores Pedro Adriano, Proença e Peter, do Curso Acesso, comentam a prova de Matemática da segunda fase do vestibular da UFPR 2014 / 2015.

 

 

 

 

Correção UFPR 2014 | 4:57

Comentário da prova de Química da 2ª fase da UFPR 2014 / 2015

Os professores Tobias Negrão, Robert Nespolo, Cláudio e Sidnei, do Curso Acesso, comentam a prova de Química da segunda fase do vestibular da UFPR 2014 / 2015.

 

 

 

 

Correção UFPR 2014 | 4:09

Comentário da prova de Sociologia da 2ª fase da UFPR 2014 / 2015

O professor Edilson Santos, do Curso Acesso, comenta a prova de Sociologia da segunda fase do vestibular da UFPR 2014 / 2015.

 

 

 

 

Correção UFPR 2014 | 7:26

Comentário da prova de Biologia da 2ª fase da UFPR 2014 / 2015

Os professores Geraldo Cardoso Sobrinho, Cornélio Schwambach e Marcelo Schatzmann, do Colégio Bom Jesus, comentam a prova de Biologia da segunda fase do vestibular da UFPR 2014 / 2015.

 

 

Correção UFPR 2014 | 7:57

Comentário da prova de História da 2ª fase da UFPR 2014 / 2015

Os professores Julio Cezar Siqueira, Osvaldo Siqueira e Allan Beckmann Costa, do Curso Acesso, comentam a prova de História da segunda fase do vestibular da UFPR 2014 / 2015.

 

 

Correção UFPR 2014 | 8:29

Comentário da prova de Geografia da 2ª fase da UFPR 2014 / 2015

O professor Boing, do Curso Dom Bosco, comenta a prova de Geografia da segunda fase do vestibular da UFPR 2014 / 2015.

 

 

Correção UFPR 2014 | 6:18

Comentário da prova de Filosofia da 2ª fase da UFPR 2014 / 2015

O professor Rafael Hauer, do Curso Dom Bosco, comenta a prova de Filosofia da segunda fase do vestibular da UFPR 2014 / 2015.

 

 

 

 

Correção UFPR 2014 | 9:59

Comentário da prova de redação da 2ª fase da UFPR 2014 / 2015

A professora Cleuza Cecato, do Colégio Bom Jesus, comenta a prova de redação da segunda fase do vestibular da UFPR 2014 / 2015.

 

 

 

  

Blog de rafaelababy : ✿¨t¡î¨rƸ̵̡Ӝ̵̨̄ƷTudo para orkut e msn, Barrinhas divisorias

 

 /

 

 Vai cair

Lancem as fichas: o golpe de 64 nas provas

Como o cinquentenário da deposição de Jango pode virar pergunta no vestibular e no Enem

 

Há 50 anos, João Goulart foi deposto pelos militares que instauraram um regime ditatorial no Brasil a partir do golpe de 1964. Quem nasceu após o restabelecimento de direitos civis e da democracia – caso de boa parte dos vestibulandos – deve se perguntar: como um tema que gera tanta discussão pode aparecer no vestibular ou no Enem?

No edital do Enem de 2013, constam como conteúdo as ditaduras políticas na América Latina, o Estado Novo, a luta pela conquista de direitos civis, humanos, políticos e sociais, sem qualquer referência a “golpe”. Além disso, a matriz de referência da prova de Ciências Humanas estabelece algumas competências que podem ser ligadas ao tema, como “analisar a atuação dos movimentos sociais que contribuíram para mudanças ou rupturas em processos de disputa pelo poder” e “analisar as lutas sociais e conquistas obtidas no que se refere às mudanças nas legislações ou nas políticas públicas”.

              

Mas tem um porém nisso tudo: o aniversário do golpe e a importância do fato para o Brasil rendem tanto pano para tanta manga que podem levar o tema para além das provas de História ou Ciências Humanas. O cinquentenário pode motivar uma questão em uma prova de Literatura ou Geografia. Pode suscitar um tema de Redação ou estar relacionado a assuntos de Sociologia ou Filosofia – e o Enem adora um assunto interdisciplinar.

“Há diversos pontos que podem ser explorados. Um deles é a volta do discurso de direita. As pessoas perderam a vergonha de defender publicamente teses de direita. Pode-se fazer um link com democracia, liberdade de pensamento, voto universal”, cogita o professor de Filosofia do Grupo Unificado Marco Jordão.

Redação

Dizer que o golpe será o tema da prova de Redação é dar um tiro na lua – até porque é mais provável que os avaliadores não tentem ir além da manobra dos militares, tirando a discussão do nível “sou contra” ou “sou a favor”. Uma dissertação é uma reflexão a respeito de um fato ou mesmo de um comportamento, lembra a professora de Redação do Unificado Luisa Canella.

“É interessante pensar em qual seria a pergunta que motivaria o texto. A prova pode abordar o significado do golpe, além do óbvio da ditadura, tratar da falta de liberdade de expressão, comparar a juventude da época com a que saiu às ruas no ano passado ou mesmo abrir para questões filosóficas”, sugere Luisa.

 

 

Blog de rafaelababy : ✿¨t¡î¨rƸ̵̡Ӝ̵̨̄ƷTudo para orkut e msn, Barrinhas divisorias

 

 

Josué Teixeira / Gazeta do Povo / Além do vestibular convencional, desde 2000, a UEPG adota uma seleção que avalia os alunos durante todo o ensino médio.

  

Prova de Redação terá mudanças na UEPG

 

Modificações atingem principalmente o processo seriado, que também passará a cobrar conteúdos de Sociologia e Filosofia nas provas

 

Ponta Grossa (PR) - A partir dos concursos de 2014, a Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG) cobrará gêneros textuais diversificados nas provas de Redação do vestibular e no Processo Seletivo Seriado (PSS). As mudanças foram aprovadas em dezembro e atingem principalmente o PSS, que passará a cobrar também as disciplinas de Sociologia e Filosofia.

Estabelecida em 2000, a seleção do PSS consiste em três provas aplicadas ao fim de cada ano do ensino médio e que cobram o conteúdo programático de cada série. No terceiro ano, o aluno opta por um curso de graduação. Aos candidatos do PSS, a UEPG oferta 25% das vagas dos cursos. Em 2013, foram 490 vagas em 38 graduações.

Novas obras

Confira os livros que serão cobrados nas provas de Literatura da UEPG a partir deste ano:

PSS I

Melhores Poemas, de Cláudio Manoel da Costa; e Cartas Chilenas, de Tomáz Antônio Gonzaga.

PSS II

Noite na Taverna, de Alvarez Azevedo; e O Alienista, de Machado de Assis.

PSS III e vestibular

Recordações do escrivão Isaías Caminha, de Lima Barreto; O aprendiz de feiticeiro, de Mário Quintana; O grande mentecapto, de Fernando Sabino; Quase memória, quase romance, de Carlos Heitor Cony; e Amor e outros contos, de Luiz Vilela.

Para o aluno que iniciar o PSS em 2014 e concluí-lo em 2016, as provas de Redação serão baseadas em interpretações de comentários em blogs, crônicas jornalísticas, narração escolar e relato autobiográfico. Novos gêneros serão acrescentados até o terceiro ano, como carta de reclamação, texto de opinião, notícia e resumo. Os mesmos gêneros cobrados no PSS III serão adotados nos vestibulares da UEPG a partir deste ano.

Para o professor de Língua Portuguesa e Produção de Texto dos pré-vestibulares Sagrada Família e Correta Redações, Wallace Stocco Martinez, a mudança é bem-vinda. “É para verificar a proficiência do aluno em Língua Portuguesa e em toda a vida”, comenta. Ele lembra que essa é uma tendência já adotada em outros vestibulares que exige maior capacidade de interpretação do candidato.

Mais difícil

A partir deste ano, alunos do primeiro ano do ensino médio que participarem do PSS da UEPG enfrentarão uma prova com questões de somatória, como ocorre no restante do processo e no vestibular. Além disso, o PSS passará a cobrar também os conteúdos das disciplinas de Sociologia e Filosofia. Para o coordenador do curso pré-vestibular do Sepam, Rubinho Furstenberger, as mudanças deixarão a prova mais difícil. “Vai haver mais cobrança de conteúdo. Acho que a UEPG até demorou a adotar os conteúdos de Sociologia e Filosofia, que já são cobrados em outros vestibulares”, afirma.

  

Blog de rafaelababy : ✿¨t¡î¨rƸ̵̡Ӝ̵̨̄ƷTudo para orkut e msn, Barrinhas divisorias

  

DICAS PARA UM VESTIBULAR TRANQUILO NESTE ANO.

 

CARTOLA - AGÊNCIA DE CONTEÚDO
Especial para Terra

 

          Ter 17 ou 18 anos já é difícil por si só. Dúvidas em relação ao seu espaço no mundo e se preocupar um bocado com o seu grupo social são algum dos problemas que o adolescente passa. Porém, o Ensino Médio chega ao fim e um vilão muito mais terrível assombra a cabeça desse pessoal: o vestibular.

          Para enfrentá-lo, a psicóloga Juliana Batista, do Hospital do Coração, em São Paulo, afirma que a palavra-chave é planejamento, além de um bom reforço emocional. "O jovem muito cedo tem que tomar uma decisão que não é muito fácil: decidir o que fazer pelo resto da sua vida", diz. A sociedade cobra do estudante que ele faça a sua escolha logo, a família terá os seus anseios em relação à decisão, e ele terá que lidar com os seus próprios limites para aguentar tudo isso. Juliana dá dicas de como planejar o ano de 2011 quando o vestibular está à espreita:

 

1. Comece descartando algumas dúvidas. É isso que eu quero? Por que eu quero fazer esse curso? Não é uma vontade dos meus pais ou simplesmente um desejo de ganhar dinheiro? A psicóloga conta que é importante pensar no lado prático da vida, mas que escolher uma profissão apenas a partir da sua futura rentabilidade pode, emocionalmente, sair caro mais adiante.

 

2. Mantenha o foco. A fase dos 17, 18 anos, é uma fase de grupo, de balada, de querer estar com pessoas que não fazem parte do núcleo familiar. Porém, quando se trata de vestibular, é diferente. "Como diz aquela música do Charlie Brown Jr., 'cada escolha, uma renúncia, essa é a vida', o que tem tudo a ver com essa época", compara Juliana. O vestibulando vai ter que entender que esse é um período de dormir mais cedo, sair menos. "Mas no momento em que ele entende que isso é apenas um período, as renúncias ficam mais fáceis", afirma.

 

3. Não exagere na dose. Sim, o aluno deverá abdicar de muitas coisas, mas não de tudo e não sempre. "Já está mais que comprovado por especialistas em educação que só estudar não é um bom método", aconselha. "É fundamental que se tenha momentos de lazer e que se respeite os próprios limites".

 

4. Estabeleça metas a curto prazo. Saber que daqui quase 12 meses, o vestibulando terá que enfrentar um grande exame não ajuda muito na hora de estudar. Então se organize em prazos menores, semanais ou mensais. E confie mais em você mesmo, já que a quantidade de conteúdo é enorme. ¿Não é que ele não pode estudar todos os assuntos possíveis de cair no vestibular, é que ninguém pode. É humanamente impossível. Então, às vezes o estudante já domina um tema, mas pela insegurança de dar branco na hora da prova, estuda aquilo de novo. Priorize as suas dificuldades.

 

5. Saiba que o vestibular não depende só de você. "O aluno estará na mão de todos os seus concorrentes", já que o desempenho deles influencia diretamente na concorrência das vagas. "As metas que planejamos na vida também estão sujeitas a questões externas. Porém, é importante olhar pra a futura profissão, sonhar com aquilo e não desistir. Não passar de primeira na prova, desanima. Entretanto, isso não significa que não vai dar certo na segunda", afirma a especialista.

 

voltar

Fonte: Terra Educação.

 

 

Blog de rafaelababy : ✿¨t¡î¨rƸ̵̡Ӝ̵̨̄ƷTudo para orkut e msn, Barrinhas divisorias

 

ACESSE O LINK ABAIXO E ESTUDE PARA O VESTIBULAR! 

 

 

http://vestibular.uol.com.br/cursinho/ 

 

 

Blog de rafaelababy : ✿¨t¡î¨rƸ̵̡Ӝ̵̨̄ƷTudo para orkut e msn, Barrinhas divisorias 

 

 

 

 

topo